A ATITUDE de virar o jogo

Home / Artigos / A ATITUDE de virar o jogo

Quantas acontecimentos te pegam desprevenido e te fazem mudar de caminho? Quantas vezes parou de fazer algo que queria para resolver um imprevisto?

Em minha carreira de coach, com frequência me questionam como seguir um objetivo, se há tantas coisas no meio do caminho que te fazem mudar de rota. Como virar esse jogo de incertezas da vida para começar a conduzir o próprio caminho, aquele que em nossa mente escolhemos ser o nosso futuro. Como chegar lá? Como virar o jogo do destino e ser dono do próprio caminho sem as interferências externas?

Deixa eu te contar um segredo: as interferências externas sempre vão ocorrer, porém é uma escolha nossa deixar que elas se apoderem da situação ou mantermos o controle sobre nossas vidas. Sabe do que isso depende? Das nossas atitudes.

Deixa eu te explicar isso melhor: somos condicionados a pensar nas consequências, sempre, desde pequenos. Nossa educação em geral diz que devemos pensar nas consequências, e dessa forma esquecemos de pensar nas ATITUDES. Elas é que são importantes nesse momento de virar o jogo. Pense comigo: que consequências você terá se não tiver uma atitude que te leve a uma consequência?

O primeiro passo é assumir total responsabilidade sobre nossas vidas. Você é responsável por deixar algo interferir nas suas escolhas, você é responsável por deixar que alguém interfira no seu emocional a ponto de não ter as atitudes que havia escolhido ter. Aqui é hora de um grande aprendizado: “Assumir responsabilidade TOTAL por suas atitudes e pelas consequências advindas destas é, talvez, uma das mais poderosas fontes de aprendizado. Se você não se responsabiliza pela atitude que teve, não a entende, e não reflete sobre como a consequência ocorreu, você provavelmente não conseguirá aprender, com tamanha ênfase, como chegou nesse ponto, e nem quais as atitudes que deve exercer em sua vida para atingir novas e prazerosas consequências.”

O que você prefere: Viver pelo objetivo de outra pessoa, realizando os planos de outro e sendo mero coadjuvante da sua vida, ou assumir o papel principal de sua vida, tomar responsabilidade pelos acontecimentos dela, entender que são suas atitudes diárias que fazem a sua vida tomar os rumos desejáveis ou não, e crescer e ver florescer seu grande sonho/objetivo ?

Deixe seu comentário!